Na jaula

O cinza do céu fazia todos permanecerem em suas casas. E, entretanto, como ele queria poder sair! Suas mãos tocavam as grades já velhas do seu lar, como se as fizesse carícias. A última chuva as havia molhado, e assim elas permaneciam, tão obedientes na espera da próxima. Ah, se ao menos a água houvesse […]