Livro de sebo

Peguei um livro que nunca
Teria pensado em comprar
Sua única marca de pertencimento
Um nome na folha de rosto

Enquanto lia
Bebi um gole do café ao meu lado
E meu braço quando voltou
Por descuido amassou uma página
E gotejou marrom na outra

E pensar que
De todos os seus donos
Aqueles que folhearam seu conteúdo
Foi na minha mão
Que vieste sofrer
Foi minha brutalidade
Que te deformou
Não tivesse eu te desenterrado
De uma estante esquecida
Num dia por acaso
Talvez para sempre tivesses continuado
Formoso em meio aos teus

0 0 voto
Nota
Inscrever-se
Notificações
guest
Não será publicado
0 Comentários
Feedbacks de trechos
Ver todos os comentários